Os peixinhos de prata e os insectos do fogo são comuns no interior dos edifícios saindo de noite dos seus esconderijos para se alimentar de materiais ricos em proteína, açúcar ou amido.
Atacam também os tecidos, embora não tenham capacidade para digerir a queratina, e a sua capacidade de digerir a celulose faz com se possam também alimentar de papel, sendo uma importante praga que ataca este produto.
Ambas as espécies têm uma antenas longas e encurvadas e três ‘caudas’ na região posterior, cada uma praticamente do tamanho do corpo que pode atingir nos adultos cerca de 1.3 cm.
Não têm asas, os peixinhos de prata são brilhantes e têm uma coloração creme acinzentada e os insectos do fogo são cinzentos sarapintados.
Os peixinhos de prata têm preferência por ambientes húmidos, os insectos do fogo escolhem locais quentes e escuros. O seu desenvolvimento é lento e depende da temperatura e da humidade e podem passar vários meses sem alimento.
Os produtos com acção residual contendo clorpirifos, diazinão e piretrinas são normalmente eficazes contra estas pragas, tanto no exterior como em interiores.

prata