Siphonaptera: pulgas e bichos-de-pé
Nome: Siphon (um tubo) + aptera (sem asas)
Situação: Mais de 1.000 espécies descritas.
Características

- Aparelho bucal picador sugador
- Patas saltatórias
- Aptero
- Corpo achatado lateralmente

Hábito alimentar
São insetos sugadores de sangue de aves e mamíferos. As larvas se alimentam de detritos.
Montagem: Insetos de corpo mole, montados em solução conservadora.
Desenvolvimento: Holometábolo – que tem metamorfose completa: ovo, larva; pupa e adulto.

As pulgas não possuem asas e têm o corpo lateralmente achatado, além de patas adaptadas para saltar. As peças bucais são picadoras, causando um grande incômodo em seus hóspedes que tanto pode ser o homem, como os animais. São insetos que através da sua picada, alimentam-se do sangue de mamíferos e aves.

São vetores da peste bubônica – foram as transmissoras dessa peste na Idade Média.

A pulga fêmea põem centenas de ovos sobre o seu hóspede, passado uma a duas semanas eclodem, saindo as larvas que se alimentam de restos de detritos, passado duas a três semanas tecem um casulo e transformam-se em pupa por um período de tempo indeterminado, quando detectam um animal de sangue quente, rompem o casulo e saltam para ele, alimentam-se do seu sangue.

- Pulex irritans (Pulga do Homem). Tamanho: 2 a 3 mm. Posturas: até 400 ovos por fêmea.
Longevidade: 19 meses.
- Ctenocephalides canis (Pulga do cão). Tamanho: 1,5 a 3 mm. Posturas: 200 a 400 ovos por fêmea.
Longevidade: 18 meses.
- Ctenocephalides felis (Pulga do gato). Tamanho: 1,5 a 2,5 mm. Posturas: 200 a 400 ovos por fêmea.
Longevidade: 18 meses.
- Xenopsylla cheopis (Pulga do rato). Tamanho: 1 a 2 mm. Posturas: 200 a 400 ovos por fêmea.
Longevidade: 10 meses.

pulgas